depilacao (5)

Depilação Definitiva

Existem muitas maneiras de retirar pelos indesejados.
As mais comuns, como lâmina de barbear, cremes depilatórios e cera, oferecem apenas resultados temporários. Os tratamentos a laser são o único método para eliminação ou redução definitiva de pelos indesejados.

O que é?

Os aparelhos de laser geram um feixe de luz de alta energia que atravessa a pele e é absorvido, seletivamente, pelos pigmentos pretos (melanina) presentes na raiz dos pelos. Ao absorver toda esta energia, a raiz do pelo é destruída. Diversos tipos de laser podem ser usados para depilação. Os de rubi, alexandrita e diodo foram os primeiros lasers aprovados e até hoje ainda são os mais utilizados.

Em geral, três ou mais sessões são necessárias em cada área para atingir uma redução permanente dos pelos.

Indicação

É um método para eliminação ou redução definitiva de pelos em praticamente qualquer área do corpo. Mas não consegue bons resultados na eliminação de pelos brancos ou muito finos (penugem).
Existem inúmeras causas para explicar o crescimento excessivo de pelos. Algumas podem ser consideradas normais, como a herança genética ou a raça, enquanto outras podem ser consequência de distúrbios no organismo, como alterações hormonais (tireóide e ovários) ou efeito colateral de medicamentos.
Independente da causa, a depilação definitiva a laser pode proporcionar bons resultados. No entanto, quando há uma causa específica para o excesso de pelos, esta deve ser tratada para garantir melhores resultados.

Aplicação

O paciente deve fazer uma avaliação pré-procedimento, na qual serão definidos o tipo de laser e os parâmetros de tratamento mais apropriados para cada caso. As expectativas do paciente devem ser consideradas para que não haja desapontamento. Como a luz emitida pelo laser pode ser prejudicial aos olhos, todas as pessoas que ficam na sala de procedimento devem usar óculos especiais para proteção durante a utilização do laser.

A aplicação é feita usando uma ponteira com um cristal de safira, que é apoiada sobre a pele após a aplicação de uma fina camada de gel. Quando ocorre o disparo sente-se um desconforto no local, semelhante a um “peteleco”. Mesmo com os olhos cobertos é possível ver uma luz forte.

Com a finalidade de diminuir o desconforto, os aparelhos de laser possuem um mecanismo de resfriamento da ponteira que entra em contato com a pele. Além disso, o paciente pode fazer uso de anestésico tópico. A porcentagem de pelos removidos por sessão varia entre as diferentes áreas do corpo, sendo que regiões de pele mais fina (por exemplo virilha e axilas) respondem melhor que áreas de pele mais espessa (como costas ou queixo).

Aproximadamente, pode ser esperada de 25 a 30% de redução de pelos para cada sessão de tratamento, que pode ser repetida a cada 4 ou 8 semanas. Os pelos que voltam a nascer, depois de uma sessão, tendem a ficar mais finos e mais claros, além de crescer mais devagar.

Cuidados antes/depois

  • Evitar a depilação a laser quando a pele estiver bronzeada;
  • Evitar qualquer método de depilação que arranque a raiz dos pelos (como cera quente), pois o laser precisa destruir a raiz do pelo;
  • Raspagem ou cremes depilatórios não interferem na depilação a laser;
  • Em alguns casos, o médico pode indicar o uso de medicamentos para prevenção de herpes em pacientes com história de surtos de repetição;
  • Evitar o uso de cosméticos no dia da aplicação;
  • Após a aplicação, não há restrições ao retorno das atividades habituais;
  • Compressas frias podem ser aplicadas na pele após o tratamento;
  • Se algumas pequenas bolhas/espinhas aparecerem sobre a área tratada, uma pomada de antibiótico pode ser aplicada – uma a duas vezes ao dia – até a resolução completa do quadro;
  • O uso de cremes de corticoide ajuda a diminuir o inchaço e a vermelhidão logo após a realização do procedimento;
  • É recomendado evitar exposição ao sol e usar protetores solares por alguns dias após o tratamento.

Efeitos Colaterais

  • Dor;
  • Vermelhidão e inchaço da área tratada nas primeiras 24 horas;
  • Pode ocorrer escurecimento ou clareamento temporário da pele, especialmente, em peles mais escuras ou em pacientes bronzeados;
  • Alterações permanentes da pigmentação ou surgimento de cicatriz são muito raros.

Curiosidades

Quanto mais escuros e grossos forem os pelos, melhor o resultado do tratamento, enquanto pelos mais claros e finos (brancos, grisalhos ou vermelhos) são menos responsivos.

Agende uma Consulta

Telefone

(11) 3660-4850
(11) 96449-0607

E-mail

dermaclinica@dermaclinica.com.br

Tire Suas Dúvidas

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
1
Olá!
Como a Dermaclínica pode te ajudar?
Powered by